A Vida não se compadece com a Poesia que nos habita…

0
174

Há um texto apócrifo atribuído a William Shakespeare, que diz que na vida aprendemos que «não importa em quantos pedaços o teu coração foi partido, o mundo não pára para que o consertes». Nalgumas versões lê-se, no lugar de «mundo» a palavra «tempo». Vai dar ao mesmo.

A Vida não te virá perguntar o que poderia ter sido (poderia?) – a Vida não virá perguntar se tinhas ou não tinhas condições, génio, maturidade, idade – coragem – o que quer que seja – na Vida raramente há segunda oportunidade – muitas vezes nem sequer há a primeira.

…É, talvez, chegado o momento de admitir para mim mesmo que nunca chegarei a um lugar chamado casa. Que o barco que tem andado à deriva não chegará a porto nenhum, não encalhará em nenhum sítio sólido, que há muito tempo que se está a afundar, e apenas a custo toca ainda, de quando em quando, a superfície da Vida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here