Quarta-feira, Abril 8, 2020

Últimas Publicações

páginas dispersas de um diário, 1

Autonomia. Liberdade. Tudo conceitos. Demasiado vagos. Demasiado concretos. Não depender de Nada, nem de Ninguém. Ter só um livro para ler, e não o fazer. Como tu dizias, meu...

1984, de George Orwell – livros que nunca devia ter lido, 13

A morte do líder querido, Kim Jong-il, reavivou-me na memória a história de Winston Smith, protagonista de 1984, romance distópico de George Orwell. Qualquer semelhança entre a Oceânia, em...

Opus Pistorum, de Henry Miller – livros que nunca devia ter lido, 14

Opus Pistorum, de Henry Miller, começa com epígrafe de Canterbury: «Drop your cocks and grab your socks»* E durante três centenas de páginas faz-se o contrário: tiram-se as meias...

Os Grandes Romances Distópicos

Origem da palavra «distopia» e uma definição de romance distópico A palavra distopia e suas derivadas, no sentido aqui utilizado para definir um conjunto diverso de romances, não se encontra...

Como escrever uma Crítica Literária – ou Resenha – de um Romance

Gentêncio Persona (nascido em troca o passo, de origem a indicar, referir a sexualidade, no caso de não ser heterossexual), o maior (ou melhor, ou mais respeitado, ou mais...

Contos para ler antes de Morrer

Muitas vezes associado à tradição oral, o Conto é um dos géneros literários mais antigos, tendo evoluído ao longo dos séculos para formas muito diversas, razão que o torna...

Dia do Pai

Já era noite. Talvez sete, ou oito, ou mesmo nove horas da noite. Talvez fosse mais tarde. Na memória resta-me apenas o frio, o escuro e o último olhar....

Súplicas Atendidas, de Truman Capote – livros que nunca devia ter lido, 16

«Mais lágrimas são choradas por súplicas atendidas do que por aquelas que não o são». Súplicas Atendidas, de Truman Capote, traz como aviso estes versos de Santa Teresa. Esta...

Fome, de Knut Hamsun – livros que nunca devia ter lido, 1

Fome, de Knut Hamsun. O meu exemplar é de uma edição Brasileira, com tradução do poeta Carlos Drummond de Andrade. Capa dura, castanha, a imitar pele. É um excelente...

Ninguém Escreve ao Coronel, de Gabriel García Márquez – livros que nunca devia ter...

Ninguém Escreve ao Coronel foi o primeiro livro que li de Gabriel García Márquez. Nunca gostei do título em português, nem sei porque decidiram traduzi-lo assim do original em...

Redes Sociais

1,400SeguidoresSeguir

Artigos Recomendados

Os pinguins comem focas? – o contrário, ou o inverso disto tudo – que...

Se os pinguins são ou não canibais, não o confirmei. Acredito que sim, que comam focas. Infeliz presságio foi a escolha do amarelo. Conheci muitas pessoas assim, que escolhem o certo ao invés de...

Fome, de Knut Hamsun – livros que nunca devia ter lido, 1

Fome, de Knut Hamsun. O meu exemplar é de uma edição Brasileira, com tradução do poeta Carlos Drummond de Andrade. Capa dura, castanha, a imitar pele. É um excelente livro, que não haja dúvida....

Contos para ler antes de Morrer

Muitas vezes associado à tradição oral, o Conto é um dos géneros literários mais antigos, tendo evoluído ao longo dos séculos para formas muito diversas, razão que o torna um género muito difícil de...
Estátua de Fernando Pessoa

A distância que nos une…

Bebe whiskey, pequeno; Bebe whiskey! Olha que não há mais metafísica no mundo senão whiskey. Olha que as religiões todas não ensinam mais que a destilaria. Bebe, pequeno sujo, bebe! Pudesse eu beber whiskey com a mesma verdade com...

Opus Pistorum, de Henry Miller – livros que nunca devia ter lido, 14

Opus Pistorum, de Henry Miller, começa com epígrafe de Canterbury: «Drop your cocks and grab your socks»* E durante três centenas de páginas faz-se o contrário: tiram-se as meias e pega-se nas piças. Assim...